Flamengo prepara nova proposta por Pedro e prega paciência em negociação com o Fluminense

Investida oficial é de 10 milhões de euros por 70%. Clube aceita subir oferta para 12 milhões de euros com variação de percentual e confia em seduzir atacante mesmo indiretamente

Pedro comemora gol pelo Fluminense — Foto: Tiago Caldas / Agência Estado

Pedro comemora gol pelo Fluminense — Foto: Tiago Caldas / Agência Estado

A primeira negativa não foi suficiente para que o Flamengo desistisse da contratação de Pedro.

Ciente do jogo de paciência que é uma negociação neste moldes, o Flamengo prossegue em negociação e prepara uma nova investida para seduzir o Fluminense. A oferta que Mário Bittencourt tem em mãos é de 10 milhões de euros (R$ 43 milhões) por 70% dos direitos econômicos do centroavante.

O presidente do Fluminense já deixou claro em entrevista coletiva concedida nesta sexta-feira que o montante está “bem abaixo da multa para rivais brasileiros”. Pois bem, o Flamengo projeta subir o valor para 12 milhões de euros (R$ 52 milhões) na segunda investida, desde que o percentual de compra também aumente para algo em torno de 75 a 80%.

Dito isto, calculadora na mão e os números que envolvem as conversas. O Fluminense é detentor de 50% dos direitos econômicos de Pedro – a outra metade pertence ao Artsul. Sendo assim, a proposta inicial renderia 7,150 milhões de euros (R$ 31,2 milhões) ao clube.

Com o aumento da oferta para 12 milhões de euros, o montante destinado ao Fluminense dependeria do percentual definido entre 75 e 80% dos direitos do atacante. Proporcionalmente, de 7,5 milhões a oito milhões de euros (valor máximo seria de R$ 35 milhões) para o Fluminense.

Os números estão consideravelmente abaixo dos 50 milhões de euros de multa para o exterior, por exemplo – o valor para o cenário nacional não foi revelado. Por outro lado, a proposta se assemelha aos valores apresentados pelo mercado europeu antes da lesão no joelho do jogador.

Em tratativas ainda na gestão de Pedro Abad, o Fluminense acenou para investidores europeus de que aceitaria negociar 100% dos direitos econômicos do jogador por 25 milhões de euros (R$ 109 milhões). A pedida afastou o Wolfsburg, da Alemanha, da disputa em fevereiro.

Sem pressa para um desfecho imediato da negociação, o Flamengo não dá indícios de que desistirá do negócio facilmente. O clube entende que a complicada situação financeira acabará fazendo com que o Fluminense flexibilize nas conversas.

A negociação segue de clube para clube, sem que Pedro seja acionado diretamente. Os valores envolvidos, por sua vez, naturalmente apontam para uma remuneração bem acima da que o jogador receber atualmente nas Laranjeiras, e partes envolvidas acreditam que em um futuro breve o Fluminense se verá em uma sinuca de bico.

A recusa da proposta iria de encontro à valorização do jogador, que receberia mais do que o triplo no Flamengo. Com dois meses de salários na carteira e cinco de imagem atrasados, um reajuste ao camisa 9 é visto como improvável.

Pessoas próximas a Pedro garantem que o jogador acompanha à distância o desenrolar das negociações entre os clubes. Por outro lado, tem a consciência de que em algum momento terá que se posicionar.

Uma novela que está apenas nos capítulos iniciais e promete se alongar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *